LeYa na Buchholz recebe conversa sobre grandes viagens
21 Jun 2012

A livraria LeYa na Buchholz recebe, no próximo dia 26 de junho (terça-feira), um encontro entre três viajantes subordinado ao tema "Para onde podemos viajar?". São eles Patrícia Gameiro de Brito, autora do livro "Malas de Cartão" (Livros d'Hoje), Tiago Carrasco, autor do livro "Até lá Abaixo" (Oficina do Livro) e do projeto "A Estrada da Revolução", e Nuno Abreu, Diretor da revista "Outras Coordenadas", que conduzirá a conversa.

 

Os três sabem de viagens como poucos, percorreram ou escreveram sobre dezenas de países onde o comum dos viajantes por vezes hesita em ir. Convidámo-los para nos contarem das viagens que narram nos seus livros e para desmistificar os "perigos" que imaginamos existir nesses destinos que percorreram. E, quem sabe, para motivar os participantes para as suas viagens de férias...?

 

Sobre os intervenientes

 

PATRÍCIA GAMEIRO DE BRITO, apaixonada, desde sempre, por literatura, História e viagens, vai coleccionando empregos que, de vez em quando, troca pela liberdade de partir sozinha de mochila às costas. De jornalista de “O Independente”, a repórter freelancer, de assessora cultural, a DJ nas horas vagas, é adepta do nomadismo como filosofia de vida, o que pratica sempre que pode. Durante os 14 meses em que assinou crónicas semanais na revista “Domingo” do jornal “Correio da Manhã”, muito ficou por dizer, outro tanto por descobrir. Por dentro e por fora. Editora da “UP”, a revista de bordo da TAP, continua a fazer das viagens e da escrita a melhor possibilidade de viver várias vidas numa só. Estas são as Malas de Cartão, bagagem onde cabem as histórias, as paisagens, as pessoas, os sentidos e os sentimentos, as gargalhadas, as andanças, os ecos, a fé, os sabores, as saudades, as pedras, o ouro e as especiarias, o sangue, a ignomínia, a glória e a honra dos portugueses de agora e de então espalhados pelo mundo.

 

O seu livro, MALAS DE CARTÃO - de Crónicas, histórias, sentimentos e imagens da volta ao mundo português em 465 dias, publicado em abril de 2012 pela LeYa/Livros d’Hoje, resulta da experiência de 14 meses em que a autora viajou sozinha à volta do mundo tendo como motivação descobrir as múltiplas marcas de portugalidade inscritas no globo. Ao todo, passou por 40 países. Desceu a América, subiu a Costa Oriental Africana, passou pela Península Arábica rumo à Índia, deu um salto para a Austrália, atravessou o Sudeste Asiático, foi a Macau e ao Japão, viajou de comboio até Moscovo e, por fim, regressou à Europa até chegar a casa.

 

 

TIAGO CARRASCO tem 28 anos. Trabalha como jornalista há seis. Estagiou na TVI, passou por alguns programas da RTP e RTP-África, e escreveu para revistas como a “Sábado” e a “Playboy”. Ao longo deste tempo nunca esteve como efectivo numa empresa e passou centenas de recibos verdes. Os contratos a prazo que assinou não lhe renderam ordenados com mais de três dígitos. Desempregado, partiu com dois amigos para uma travessia de África em Janeiro de 2010. Um dos objectivos da viagem foi estar presente na fase final do mundial de futebol da África do Sul. O outro foi conhecer o mundo. Desta aventura resultou o livro “Até lá Abaixo” (Oficina do Livro). Já este ano (2012) os três embarcaram em nova viagem de Istambul até Lisboa para aprenderem do que é feita uma revolução. Das montanhas do Curdistão ao deserto argelino, da calma do Mediterrâneo ao Nilo furioso, da Terra Santa ao inferno sírio, percorreram 15.000 quilómetros, cruzaram dez países, numa estrada de sentido único - A Estrada da Revolução. Um projecto com o apoio da produtora beActive, do semanário “Sol” e da Oficina do Livro, que editará o livro sobre esta aventura ainda em 2012.

 

O livro ATÉ LÁ ABAIXO - 3 homens, 1 jipe e 150 dias de aventura em África, publicado em 2011 pela LeYa /Oficina do Livro, relata a aventura que Tiago Carrasco e dois amigos, o fotógrafo João Henriques e o cameraman João Fontes, viveram em 2010. Na altura decidiram largar os seus empregos mal pagos e concretizar um velho sonho: atravessar o continente africano de automóvel. O pretexto que arranjaram foi o Mundial de Futebol, que se realizava em África pela primeira vez, mas a viagem seria muito mais do que um longo passeio destinado a celebrar o desporto mais popular do mundo – seria, sim, o maior desafio da vida destes três homens. Este é o relato das emoções e das peripécias que Tiago Carrasco e os seus companheiros de estrada viveram ao longo desses 150 dias alucinantes, passados no deserto e na selva, em aldeias perdidas e nos bairros de lata de grandes cidades, em lugares vergados à pobreza e à violência e noutros onde a esperança subsiste apenas por milagre. Até Lá Abaixo descreve-nos esta epopeia de 30 mil quilómetros, de Marrocos à África do Sul, passando por 21 países, que é também uma viagem interior aos nossos medos e à nossa capacidade de superar as maiores contrariedades. Uma lição de sobrevivência. E uma aventura inesquecível.

 

 

NUNO ABREU (moderador) começou por ser um mochileiro no curso de Economia. Era um turista no seu curso, mas ainda não sabia da sua veia de viajante. Numa conversa de café com dois amigos, resolveu acompanhá-los num inter-rail que começaria dias depois. Assaltado na Croácia, expulso da Eslováquia e proibido de entrar na Áustria... adorou. Regressado do inter-rail começou a escrever crónicas das viagens no blogue Outras Coordenadas e trocou um curso de números por um de letras: Comunicação Social. E assim a “Outras Coordenadas” passou de blogue a revista (actualmente está suspensa dada a conjuntura). Pelo caminho foi continuando as suas viagens por vários pontos do Mundo. Por tudo o que já viu em viagem, o jornalista de 27 anos leva na mochila a sua máxima: "O Mundo é pequeno, mas cabemos cá todos". 

 
Rua Cidade de Córdova, 2 (mapa)
2610 - 038 - Alfragide
Portugal

Telefone: +351 21 427 22 00
Telefone de texto para surdos: +351 21 427 22 73
Fax: +351 21 427 22 01

© 2008 - Leya - Todos os direitos reservados | Política de privacidade | Livro de Reclamações